Projeto Cidades da Copa

O Projeto Cidades da Copa desenvolvido nas cidades sedes da Copa da Copa do Mundo (Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo, Fortaleza, Manaus, Cuiabá, Salvador, Natal e Recife) visa a construção de um legado social e esportivo, com a mobilização e participação do poder público, iniciativa privada, universidades e sociedade civil, que transcenda os aspectos relacionados a infraestrutura, comunicação e transporte.

As ações são de mobilizar, formar, discutir e refletir sobre o direito da prática esportiva para todos os cidadãos, com os atores esportivos desses municípios – gestores públicos, dirigentes esportivos, professores de educação física, atletas e outros - durante três encontros de dois dias de duração, com o objetivo de formular propostas de políticas esportivas e projeto de ação para democratizar o acesso e ampliar a prática esportiva nessas cidades.

O Projeto conscientiza as atores esportivos das cidades sedes da Copa que os impactos dos megaeventos, quando planejados e estruturados antecipadamente, com intervenções e ações concretas (Projetos, Eventos, Formações, Políticas, Torneios e outros), acarretam em educação e mudanças de comportamentos e cultura nas pessoas em relação ao esporte, possibilitando melhorar a saúde, favorecer a educação, garantir a segurança e consolidar a democracia e cidadania da população, consequentemente no legado social dos megaeventos esportivos.